Quinta, 20 de setembro de 2012, 11h00
A- |  A+

Educação

Equoterapia tem ajudado na melhora de crianças autistas e hiperativas da rede municipal


A rede de ensino de Cuiabá, que atende hoje cerca de 800 crianças com necessidades especiais, tem sido motivo de satisfação para alunos, pais e profissionais responsáveis pela qualidade do acompanhamento e atendimento oferecido.

Na semana em que se comemora a “Luta da Pessoa com Deficiência”, entre os dias 17 e 21 de setembro, é importante lembrar que o fato de educar alunos que apresentam limitações diferenciadas, exige um trabalho pedagógico que respeite as necessidades individuais e coletivas de cada um.

Diante dessa particularidade, desde junho deste ano, trinta alunos da rede municipal de ensino, que têm autismo ou Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), passaram a ser beneficiados com o projeto “Seja Especial para Alguém Especial”.

Esta iniciativa, idealizada pela primeira dama de Cuiabá, Norma Sueli Galindo, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME) e com o Haras Twinbrothers, tem como objetivo atender crianças e adolescentes de baixa renda por meio da equoterapia.

O método utiliza o cavalo como recurso terapêutico para o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas autistas e hiperativas, por meio de uma abordagem multiprofissional e interdisciplinar. Além disso, a equoterapia vem melhorar a atenção, concentração, raciocínio, postura, equilíbrio e coordenação motora global.

Este tratamento é gratuito, realizado uma vez por semana, e a prefeitura oferece, ainda a condução para estes pacientes.

É importante que as pessoas saibam que o TDAH (hiperatividade) não é considerado uma necessidade especial, de acordo com a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva Inclusiva, de 2008. No entanto, a equipe de profissionais da SME se dedica para obter resultados positivos no que diz respeito à melhora de alunos que têm este transtorno, que apesar de não se enquadrarem na modalidade de educação especial, não deixam de merecer uma atenção especial.

Resultados

Os familiares, que também são fundamentais para os avanços de quem apresenta qualquer tipo de limitação, sabem da importância de levar a sério esta oportunidade garantida pela prefeitura de Cuiabá.

De acordo com o pai da Maria Eduarda, de oito anos, e que tem autismo, os resultados são visíveis. “O processo de melhora é lento, mas já é possível notar que ela se sente muito melhor depois da equoterapia, ela gosta muito. Eu e minha esposa estamos achando muito bom porque o terapeuta acompanha a Maria Eduarda em cima do cavalo, faz atividades com jogos, e isso tá ajudando ela a se relacionar melhor com as pessoas”, afirma Ursolino Pereira Junior.

Outro caso que também revela que a iniciativa tem dado certo é o do Lucas Gabriel, de 11 anos. “O Lucas é hiperativo e também tem transtorno bipolar. Quando ele vai pra equo, ele volta muito mais calmo. Ele faz na sexta-feira, e quando ele volta a gente percebe que ele está tranquilo, ele dorme praticamente o resto da tarde inteira. Tá sendo muito bom pro meu filho”, conta a mãe Renata Ribeiro Batista.

A intenção é de que esta parceria possa beneficiar mais pessoas ao longo do tempo, mas isso exige planejamento, já que o custo por aluno é de R$250,00 por mês.

Enviar Matéria Imprimir Voltar

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá