A- |  A+

Defesa Civil recomenda cuidados com baixa umidade do ar


Cuiabá tem enfrentado os dias mais secos do ano. Nas últimas semanas a Umidade Relativa do Ar tem atingido quase que diariamente o nível de alerta, situando-se entre as marcas de 12% e 20%, quando o normal é em torno de 70%. Abaixo de 12% a situação é considerada de emergência. De acordo com o coordenador Muniicpal da Defesa Civil, Eldo Orro, a baixa umidade pode causar muitos problemas para a saúde da população. Os mais comuns são ressecamento da pele, nariz e garganta, irritação nos olhos, dificuldade para respirar, agravamento de doenças como asma e bronquite e sangramento nasal.

Nesta época do ano é comum a queda na umidade do ar, portanto, de acordo com especialistas os cuidados que a população já vinha mantendo, devem ser redobrados. O aumento da ingestão de líquidos e a interrupção de atividades físicas entre as 10h00min e 16h00min é essencial nesse período.

Eldo Orro lembra que com a umidade em queda, a população deve substituir comidas gordurosas ou de difícil digestão por pratos leves como saladas, frutas, verduras, macarrão com molhos leves e pouca carne. Deve-se também evitar ao máximo a exposição ao sol e banhos quentes. Além disso, o uso de protetor solar para o corpo e manteiga de cacau para os lábios são itens indispensáveis durante esse período. Ele recomenda cuidado com as queimadas, que nessa época são mais freqüentes e têm reflexo direto no agravamento da umidade do ar, e deixam a cidade com aspecto de deserto.

Veja abaixo os cuidados recomendados pela Defesa Civil a serem tomados com o tempo seco:

Umidade entre 20 e 30% - Estado de Atenção
• Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 15h; 
• Umidificar o ambiente com vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins etc.
• Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas com vegetação etc.
• Consumir muita água.

Umidade entre 20% e 12% - Estado de Alerta
• Observar as recomendações do estado de atenção.
• Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10h e 16h; 
• Evitar aglomerações em ambientes fechados;
• Usar soro fisiológico para olhos e narinas.

Umidade abaixo de 12% - Estado de emergência
• Observar as recomendações para os estados de atenção e de alerta; 
• Determinar a interrupção de qualquer atividade ao ar livre entre 10h e 16h, como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência etc;
• Determinar a suspensão de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas etc entre 10h e 16h; 
• Durante as tardes, manter com umidade os ambientes internos, principalmente quarto de crianças, hospitais etc.

 

 

O ar muito seco é prejudicial à saúde. O que fazer para aliviar os efeitos da secura?

Aqui estão algumas dicas:

- Beba mais água do que o normal, ou outros líquidos não alcoólicos.

- Molhe a boca e narinas com água, várias vezes durante o dia (a parte interna das narinas pode ficar muito ressecada e o esforço de assoar o nariz pode causar o rompimento dos delicados vasos sanguíneos, o que gera sangramento).

- Atenção com os olhos porque também tendem a ficar ressecados. Molhe-os com água ou use colírios adequados.

-Atenção especial com as crianças e pessoas idosas, não apenas com a situação de ar muito seco, mas com o calor e o sol em excesso. 

- O uso de aparelhos umidificadores dentro de casa também aumenta os níveis de umidade no ambiente, deixando-os em padrões confortáveis para a saúde humana.

- Panos molhados nos cantos do ambiente interno ou bacias com água ajudam a aumentar a umidade do ar.

- O uso de cremes hidratantes no corpo ajuda a renovar a umidade da pele que também tende a ficar ressecada na situação de índices de umidade do ar muito baixos.

Enviar Matéria Imprimir Voltar

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá