A- |  A+

Defesa Civil de Cuiabá mantém monitoramento constante das áreas de risco


A Defesa Civil de Cuiabá tem monitorado 24 horas por dia as áreas consideradas de risco do município e que podem causar problemas em caso de fortes chuvas. De acordo com a Defesa Civil, são 1.300 hectares de áreas consideradas de risco, a maioria localizada ao longo dos inúmeros córregos que cortam a capital e alguns locais às margens do rio Cuiabá.

Toda manhã, a equipe da Defesa Civil verifica a previsão do tempo para a capital e monitora as áreas, visitando os pontos considerados críticos e aqueles que estão apresentando mais riscos. Antes do início do período das chuvas, a Prefeitura de Cuiabá realizou uma ação prévia para evitar alagamentos. No final do ano passado, foi intensificada a limpeza das “bocas de lobo” e das margens dos córregos.

Em Cuiabá, dois fatores podem gerar risco a população: o excesso de chuva com a consequente dificuldade de escoamento da água proveniente desta chuva, e o alagamento dos córregos e do rio Cuiabá, também devido ao excesso de chuvas.

“Nosso grande problema, na capital, é com as chuvas fortes em um curto espaço de tempo. Por exemplo, se chover 40 mil em apenas um hora, teremos problemas, porque nosso sistema de escoamento da água da chuva não é eficiente; neste caso ocorre os alagamentos”, explica o coordenador da Defesa Civil, José Pedro Ferraz.

As áreas que oferecem mais risco estão localizadas ao longo dos córregos do Barbado, Três Barras, Quarta-feira, Gumitá, em localidade em que existem moradias nas margens. Outro ponto de atenção é o bairro Coophamil, uma região muito baixa e que por isso tem dificuldade em escoar a água da chuva; além disso o bairro fica as margens do rio Cuiabá.

Incidência da chuva

O coordenador da Defesa Civil de Cuiabá explica que, desde o segundo semestre do ano passado, estava previsto um período de chuvas em Cuiabá maior do que foi constatado em 2010. O coordenador ainda não tem os dados oficiais, mas afirma que até agora, a previsão ainda não se concretizou e o volume de chuvas tem sido menor do que em 2010. “Nestes últimos dias é que aumentou um pouco a incidência, mas ainda não chegou ao nível do ano passado. Agora já há indícios de que irá igualar”.

O período considerado crítico vai até a segundo quinzena de março, sendo que o mês de maior preocupação, quando ocorre o maior volume de chuvas, é fevereiro.

População em alerta

A Defesa Civil pede que as pessoas que vivem nas áreas consideradas de risco fiquem em alerta e faz algumas recomendações:  acompanhar o nível dos córregos e do rio Cuiabá;  caso note o aumento do nível da água, levantar os móveis da casa e depois deixar a casa e buscar um local mais seguro; não deixar crianças sozinhas em casa; não deixar crianças brincar na enxurrada e também não andar na enxurrada – a enxurrada oferece enormes perigos, porque além do risco de estar contaminada, pode esconder buracos e pontos de boca de lobo  aberto, levando o risco da pessoa cair e ser levada pelas águas da chuva.

Emergência

Se necessitar de ajuda, a população deve ligar para o 193, o número do Corpo de Bombeiros. O Bombeiros é quem tem condições de oferecer o atendimento mais rápido e ágil, e também saberá tomar as providências necessárias, como contatar a Defesa Civil.

Enviar Matéria Imprimir Voltar
Matéria(s) relacionada(s):
  • Defesa Civil de Cuiabá recebe moção de congratulação

  • Cuiabá: ações conjuntas evitam enchentes e prejuízos este ano

  • Prefeitura de Cuiabá presta assistência a moradores do bairro Castelo Branco

  • Nível do Rio Cuiabá já é considerado normal

  • Prefeitura realiza ação de combate ao caramujo africano

  • Sugestão de pauta – Combate ao caramujo africano

  • Prefeitura de Cuiabá realiza 1ª Conferência Municipal de Proteção e Defesa Civil

  • Defesa Civil de Cuiabá vai implantar núcleos de atendimento nos bairros

  • Sugestão de Pauta - Semana Nacional da Defesa Civil

  • Corrida Contra as Drogas acontece domingo (06)

  • Brigada de Cuiabá já atendeu mais de 340 ocorrências de queimadas

  • Prefeitura firma acordo com Polícia Civil para instalação da Delegacia do Turista

  • Moradores da Cohab São Gonçalo participam de simulado contra desastres

  • Prefeitura de Cuiabá promove simulado contra enchentes

  • Defesa Civil prepara simulado contra enxurradas em Cuiabá

  • Defesa Civil de Cuiabá atende famílias atingidas pelas chuvas

  • Secretaria de Educação lança kit "Arte em defesa do Pantanal, Amazônia e Cerrado"

  • Defesa Civil de Cuiabá inicia ações preventivas para período chuvoso

  • SUGESTÃO - Encerramento da Semana Estadual da Defesa Civil

  • Tomam posse os novos membros do Conselho Municipal de Defesa do Consumidor de Cuiabá

  • Sugestão de Pauta:

  • Procuradoria de Cuiabá consegue economia de R$ 7 milhões para o município em revisão de cálculo de precatórios

  • Ato público marca mobilização Criança Não é de Rua.

  • Ação Nacional Criança não é de Rua será realizada amanhã

  • Seminfe e Defesa Civil atendem pedidos de socorro

  • Secretaria de Cultura promove reunião para definir detalhes do carnaval

  • Comitiva liderada por Galindo dará assistência às famílias atingidas pelas chuvas

  • Defesa Civil destaca dificuldade de fiscalizar construções em áreas de risco

  • Defesa Civil de Cuiabá alerta para risco de enchentes

  • Defesa Civil de Cuiabá mantém monitoramento constante das áreas de risco

  • Gestão de resíduos da construção civil divulga 1° relatório gerencial

  • Defesa Civil faz recomendações para época chuvosa

  • Novo presidente do IPDU recebe representantes do setor da construção

  • Secretaria de Educação emite orientações sobre a baixa umidade do ar

  • Praça Alencastro, nº 158 - Centro

    CEP: 78005-906

    Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

    © 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá