Quinta, 25 de agosto de 2011, 11h17
A- |  A+

Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico

Prefeitura de Cuiabá homenageia feirantes e entrega carteiras de identificação à categoria


Foto: Otmar de Oliveira

Clique para ampliar

 Em comemoração ao Dia Nacional do Feirante, a Prefeitura de Cuiabá fez, nesta quinta-feira (25-08), a entrega das carteiras de identificação aos feirantes da capital. A carteira foi entregue depois de um amplo trabalho de recadastramento dos cerca de 1.500 trabalhadores das feiras livres que atuam em Cuiabá, visando à melhor organização da atividade e dar melhores condições de trabalho aos feirantes.

A solenidade de entrega foi realizada no Memorial da Água, com a presença do secretário de Trabalho e Desenvolvimento Econômico (SMTDE), Dilemário Alencar, diretores e técnicos da Secretaria, representantes da categoria e inúmeros feirantes. Durante a solenidade, foi projetada uma homenagem aos profissionais, contanto a história das feiras no Brasil e em Cuiabá. 

Dilemário Alencar explicou que a carteira irá “criar uma relação institucional entre o feirante e a Prefeitura de Cuiabá”. O documento terá validade de um ano e será renovado depois deste período. “É uma forma do Poder Público, a cada ano, se lembrar da importância desta categoria de profissionais e da necessidade que temos do trabalho deles no nosso dia-a-dia”, destacou o secretário.

“Estamos trabalhando para dar um padrão as feiras da capital. É uma determinação do prefeito Chico Galindo, de ouvir as reivindicações dos feirantes e melhorar cada vez mais as condições de trabalho deles. É importante que a categoria se uma, se organize para assim se fortalecer”, completou Dilemário.

O diretor em exercício de Agricultura da SMTDE, Oderli Xaxim, lembrou da alegria e do ar festivo que as feiras livres têm. “Quando olhamos, aparentemente, as feiras parecem bagunçadas, mas é uma bagunça organizada. As feiras têm uma ordenação e uma dinâmica de funcionamento, que devem ser respeitadas para que funcionem bem e a comercialização aconteça. Os feirantes sabem como as feiras devem funcionar”.

O presidente da União das Feiras de Cuiabá (UFBC) e do Sindicato dos Feirantes de Mato Grosso, Pedro Albuquerque, agradeceu a homenagem e disse que será um orgulho ostentar a carteira. “Este é um reconhecimento de nosso trabalho, do qual temos muito orgulho. Agradecemos a Prefeitura de Cuiabá, de quem temos sido parceiros. Estamos trabalhando juntos na busca de uma padronização das feiras na capital”.

A feirante Virgínia Batista da Silva, de 61 anos, deu um relato emocionante sobre como o trabalho na feira a ajudou a progredir financeiramente. “Cheguei em Cuiabá há 20 anos, sem nada, fui morar na rua, embaixo da lona. Fui trabalhar na feira, e hoje tenho casa, carro, criei meus filhos muito bem, hoje eles também são feirantes. Esta carteira para mim é motivo de muita honra e felicidade”.

História 

A criação do Dia do Feirante aconteceu em São Paulo, em virtude da realização da primeira feira livre do Brasil, no ano de 1914, na cidade de São Paulo. Os chacareiros da época, a maioria deles imigrantes portugueses, não sabiam o que fazer com os produtos que não haviam sido comercializados nos empórios e quitandas. Com o apoio da prefeitura da cidade, conseguiram vender os produtos que sobravam diretamente para os consumidores, iniciando suas atividades no Largo General Osório. Na época, Washington Luis era o prefeito de São Paulo e foi ele quem oficializou as feiras livres no Brasil, a partir do Ato 625.

Em Cuiabá, a primeira feira surgiu na década de 1950, na Rua Generoso Ponce (atualmente Isaac Póvoas) no então mercado Miguel Sutil. Depois, passou a funcionar em frente ao Sesc Arsenal e, com o tempo, inúmeras feiras foram instaladas em diferentes pontos da cidade. Atualmente, mais de 1.500 feirantes trabalham na capital.

Enviar Matéria Imprimir Voltar
Matéria(s) relacionada(s):

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá