Quarta, 29 de janeiro de 2020, 16h51
A- |  A+

Saúde / COMUNICADO

Unidades de Atenção Básica terão atendimento médico e de enfermagem durante um período do dia nesta quinta-feira (30)


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

A Secretaria Municipal de Saúde informa que nesta quinta-feira (30) as unidades de saúde da Atenção Básica terão atendimentos médico e de enfermagem durante um período do dia, divididos pelas regionais. Os médicos e enfermeiros das unidades vão participar da “Oficina de Avaliação e Monitoramento dos Indicadores da Hanseníase”, que será ministrada na Escola de Saúde Pública.

No período matutino a oficina será realizada das 07h30 às 11h30 e terá a participação de todos os médicos e enfermeiros que atuam nas unidades de saúde das regionais Norte, Sul e Rural. À tarde, entre 13h30 e 17h30 será a vez dos profissionais das regionais Leste e Oeste e do Sistema Prisional.

De acordo com a diretora de Atenção Básica, Miriam Naschenveng, a oficina faz parte das ações desenvolvidas ao longo do mês, alusivas à campanha “Janeiro Roxo”. “Realizamos uma série de atividades de sensibilização dos profissionais para o tema, por meio do Programa Municipal de Controle da Hanseníase em parceria com o Ministério da Saúde. Esse evento vai fechar a programação da campanha. Os atendimentos serão realizados normalmente no horário em que os profissionais não estiverem na oficina”, ressaltou Miriam.

A hanseníase é uma doença infecciosa transmitida através das vias aéreas, principalmente quando há contato prolongado com paciente sem tratamento. Após o contágio, a pessoa pode demorar de 2 a 10 anos para demonstrar os primeiros sintomas, que são principalmente manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele, dormentes e sem sensibilidade térmica, dolorosa e tátil, que não coçam e não incomodam. Além da pele, principal afetada, a doença pode atingir também os olhos, os nervos periféricos. Quando afeta os nervos, a hanseníase pode diminuir a sensibilidade ou causar formigamento das extremidades das mãos, pés ou nos olhos. Perda de força muscular, até mesmo nas pálpebras, também pode acontecer, reabsorção óssea e outros.

A doença tem cura e o tratamento é gratuito, disponibilizado em todo o território nacional pelo Sistema Único de Saúde. Após iniciar o tratamento, a hanseníase já não é mais transmitida. Ao notar algum sintoma suspeito da doença, é preciso procurar uma unidade de saúde.

 

Enviar Matéria Imprimir Voltar

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá