Terça, 26 de junho de 2018, 07h00
A- |  A+

Saúde / MEDIDAS DE IMPACTO

Prefeito divulga ações do ‘Pacto Pela Saúde’ para sanar falta de medicamentos e concluir obras do novo Pronto Socorro

Gestão Integrada de Medicamentos e Insumos por meio de nova Logística e de Rastreabilidade é parte das ações


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

O prefeito Emanuel Pinheiro divulgou ações do ‘Pacto Pela Saúde’, que consistem nas estratégias que a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), está desenvolvendo para melhorar o sistema de controle dos medicamentos e insumos nas unidades de saúde e para concluir as obras do novo Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá.

O anúncio aconteceu durante coletiva de imprensa no Palácio Alencastro, nesta segunda-feira (25). Na ocasião, ao abordar o primeiro item, o gestor salientou que os trabalhos estão concentrados na ‘Gestão Integrada de Medicamentos e Insumos por meio da implantação de nova Logística e de Rastreabilidade’. Segundo Emanuel, a nova sistemática irá sanar definitivamente a insuficiência de medicamento que há décadas assola a Capital.

“Um estudo detalhado nos demonstrou que, falha no histórico de consumo, desperdício e inclusive possíveis desvios, ocorridos pela ausência de controle eficiente culminaram na histórica falta de medicamentos que já vem afligindo os cuiabanos há décadas. Isso tem acontecido porque tem se combatido o problema e não a causa. Nossa meta é combater definitivamente o que tem ocasionado esse caos. Para isso, modelamos o novo formato de logística e vamos investir em rastreabilidade - o que proporcionará transparência desde o processo de compra até a entrega do remédio ao cidadão”, frisou.

Ainda sobre medicamentos, Pinheiro explicou sobre os processos licitatórios homologados ao longo de sua gestão, apresentando relatórios detalhados da ‘Relação das Ordens de Compras Emitidas’, dos valores  e Prazos de homologação ao modelo das novas aquisições.

“Das Metas Executadas, realizamos o Pregão Eletrônico nº 006/18 em março/18  no valor total de   R$ 130.000.000  para aquisições de 562 itens de medicamentos. Deste montante, R$ 71.000.000 foram homologados  e representam 319 itens de medicamentos. Sendo que R$ 59.000.000 foram fracassados e/ou desertos, representando 243 itens de medicamentos. Para a reposição dos últimos itens, deliberamos imediatamente a elaboração de nova cotação e andamento de novo Pregão com prazo estimado em 45 dias”, ressaltou Pinheiro, pontuando que as próximas ordens de compras serão emitidas a cada quadrimestre com valor estimado em 12 milhões – o que será o suficiente para atender a demanda até maio/2019.

NOVO PRONTO SOCORRO

O Prefeito também abordou a construção do novo Pronto Socorro Municipal, desde o andamento e entrega da obra física à licitação dos equipamentos da unidade. “Em janeiro de 2017 assumimos a obra em ritmo lento. Do fim do referido mês a março houve intensa negociação com o governo estadual para a repactuação dos repasses e retomada das obras, que duravam 15 meses. Em abril, o Governo Estadual repassou R$ 17 milhões à nossa gestão, enquanto que para a administração  passada foram repassados R$ 15 milhões. Da contrapartida da prefeitura, a gestão anterior repassou R$ 9.811.231,11 para a obra, ao passo que na minha gestão foram repassados R$ 16.044.092,96. Contudo, o percentual da execução saltou de 27,76% na gestão anterior para 42,71%, totalizando 70,49% Este resultado nos permitirá finalizar a obra em janeiro de 2019 e entregá-la nas comemorações dos 300 anos da nossa amada Capital”, reforçou.

Ainda segundo o prefeito, o projeto do Pronto Socorro previa que o governo estadual entraria com 65% do total de R$ 77 milhões  e o município com 35%. Entretanto, devido ao aumento do material de construção, a prefeitura deverá repassar mais R$ 14 milhões em aditivos. O custo final será de R$ 91 milhões.

Sobre as licitações de equipamentos hospitalares, o prefeito informou que serão necessários mais de 10 mil itens para o funcionamento da unidade hospitalar e garantiu que todas as licitações estão seguindo rigorosamente os prazos estabelecidos. "Arredondamos uma bola que estava quadrada e o resultado está aí: a licitação em curso, o edital está para ser publicado, está tudo nos conformes e com prazo de folga para garantir um processo licitatório com lisura e transparência”, disse.

Referente à terceirização de serviços, Pinheiro concluiu dizendo que manterá o modelo exercido até então pelas duas últimas gestões no tocante à terceirização dos serviços.

“Não há razão para eu não terceirizar serviços que já vem sendo terceirizados pelas gestões anteriores com bons exemplos de sucesso. É o caso da lavanderia, nutrição, Laboratório de análises clínicas e Radiologia que se estragar uma peça além de custar muito caro levaria cerca de dois meses para chegar e enquanto isso a fila só aumentaria. Estes serviços já são terceirizados atualmente e eu apenas os manterei como estão”, finalizou.

PRESENTES

Participaram da coletiva o secretário Municipal de Saúde, Huark Douglas Correia, secretário-adjunto de Gestão da SMS, Flávio Taques, secretário-adjunto em Assistência em Saúde, Milton Corrêa da Costa Neto, diretor geral e administrativo do Hospital São Benedito, Oséas Machado entre outros secretários e servidores da Prefeitura.

Enviar Matéria Imprimir Voltar

Galeria de Fotos:

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá