Sábado, 16 de maio de 2020, 16h52
A- |  A+

Saúde / COMBATE AO CORONAVÍRUS

Cuiabá é a capital com menos mortes por COVID-19 no país

Dados foram divulgados pela plataforma Dataglass


  • Diante do número crescente de casos confirmados de COVID-19 e também do aumento de óbitos decorrentes da doença em todo o Brasil, Cuiabá continua em uma posição muito favorável se comparada às outras capitais do Brasil. No ranking de óbitos por coronavírus no país, divulgado pela plataforma Dataglass, a capital mato-grossense figura em último lugar, com apenas duas mortes. A taxa de letalidade é de 0,9%.
  • Em relação à quantidade de casos, Cuiabá também está em situação privilegiada em relação a outros municípios. Entre as capitais, a capital de Mato Grosso é a terceira com menos casos confirmados de coronavírus em todo o país.
  • Outro número que chama atenção é a de quantidade de leitos de UTI para cada 100 mil habitantes. Cuiabá também está em terceiro lugar entre as capitais com mais leitos de UTI por 100 mil habitantes, com uma taxa de 66,8 leitos.
  • Para o secretário municipal de saúde, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho, essa posição privilegiada em que Cuiabá se encontra hoje não é por acaso. “Isso é fruto do trabalho árduo que a Prefeitura Municipal de Saúde vem desenvolvendo para a estruturar a saúde no município nesta gestão. Nos últimos 3 anos, ampliamos leitos de UTI no Pronto Socorro antigo, no Hospital São Benedito, além de termos construído e inaugurado o maior hospital municipal do Estado, que é o HMC. Sabemos que ainda não estamos em uma situação ideal, mas estamos no caminho certo, e esses números só comprovam isso”, comentou Pôssas.
  • O prefeito Emanuel Pinheiro não escondeu a sua satisfação ao ver os números divulgados na plataforma Dataglass. “É um momento muito difícil, de muito sofrimento que toda a população não só do Brasil, mas de todo o mundo está passando. Eu, como gestor da capital de Mato Grosso, não poderia ficar de braços cruzados vendo essa pandemia tomar conta da nossa cidade. Por isso, ainda no mês de março fiz decretos duros, de fechamento do comércio, escolas, isolamento social, diminuição de transporte público, entre outros. Fui duramente criticado por muitos que ainda não haviam entendido a gravidade da situação. Hoje podemos ver o resultado daquelas medidas difíceis que decretei lá atrás, que são esses números, que mostram que estamos entre as capitais com menos casos e a capital com menos mortes”, comemora.
  • Mas ele alerta que a população não pode relaxar. “A guerra ainda não acabou, pelo contrário, ainda está no começo. Hoje estamos vendo que com o relaxamento das medidas de isolamento social tanto de Várzea Grande como de Cuiabá, começamos a ter mais casos. E outro problema bastante preocupante é a interiorização dos casos de COVID-19. Temos vista cada vez mais cidades com casos confirmados, e muitos destes pacientes vêm se tratar em Cuiabá. Estamos fazendo o nosso dever de casa, mas precisamos que os outros municípios façam também. Estamos bem estruturados para atender os cuiabanos, mas não temos estrutura para atender o estado inteiro. Por isso peço não só à população de Cuiabá, mas também a todos os mato-grossense que não relaxem com as medidas de proteção. Lavem sempre as mãos, não fiquem em lugares com aglomeração e se puderem, fiquem em casa”, pediu o prefeito de Cuiabá.
Enviar Matéria Imprimir Voltar

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá