Domingo, 21 de junho de 2020, 07h00
A- |  A+

Mulher / PREVENÇÃO

Secretaria da Mulher adere campanha nacional “Sinal Vermelho para a Violência Contra a Mulher”

Ação pretende incentivar as vítimas de violência doméstica a denunciarem as agressões nas farmácias


Secretaria Municipal da Mulher aderiu a campanha nacional “Sinal Vermelho para a Violência Contra a Mulher”, promovida pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A ação foi lançada, em todo o país, na última quarta-feira (10), e tem como objetivo prevenir a violência doméstica e familiar durante a crise sanitária decorrente da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). 

A campanha tem como ideia impulsionar um canal silencioso de denúncia às mulheres que encontram mais dificuldades para formalizar queixas contra os agressores, nesta época de isolamento social. A titular da pasta da Mulher, Luciana Zamproni, explica que a intenção incentivar a mulher que sofre violência doméstica a fazer o sinal “X”, com batom vermelho (ou qualquer outro material), na palma da mão. 

Segundo Zamproni, a vítima deve mostrar a marca aos profissionais de farmácias previamente cadastrados. Ao ver o sinal, atendentes ou farmacêuticos seguirão protocolos preestabelecidos para lidar com a situação e acionar a Polícia Militar ou Guarda Civil, contando com o apoio da rede de proteção. “Esse é um momento para mostrar às mulheres que elas não estão sozinhas, que estamos juntas. Foi por isso que aderimos essa campanha em nossa secretaria”, explica.

De acordo com a secretária, é importante a mulher dispor de mais uma ferramenta de enfrentamento à violência doméstica, considerando o crescente aumento nos números de casos durante o período de pandemia. “A vítima, muitas vezes, não consegue denunciar as agressões porque está sob constante vigilância. Por isso, é preciso agir com urgência. Campanhas que facilitem esse tipo de denúncia pode auxiliar pessoas que sofrem e podem contar sempre com nossa secretaria”, afirma.

Na segunda-feira (22), a secretária se reúne com o Conselho Regional de Farmácia para debater sobre a campanha e outras políticas públicas voltadas para as mulheres, o encontro acontece às 14h. A Prefeitura de Cuiabá passa a divulgar a campanha em suas mídias sociais a partir da próxima semana, com fotos de cuiabanos e cuiabanas que defendem as mulheres vítimas da violência doméstica.

Adesão à campanha

Para participar da campanha, basta que os responsáveis pela farmácia encaminhem o termo de adesão (acesse o modelo AQUI) assinado digitalmente em formato de foto para o e-mail sinalvermelho@amb.com.br. A imagem do termo de adesão devidamente assinado também pode ser enviada por meio de mensagem de WhatsApp para (61) 98165–4974.

O protocolo é: com um “X” vermelho na palma da mão, que pode ser feito com caneta ou mesmo um batom, a vítima sinaliza que está em situação de violência. Com o nome e endereço da mulher em mãos, os atendentes das farmácias e drogarias que aderirem à campanha deverão ligar, imediatamente, para o 190 e reportar a situação. O projeto conta com a parceria de 10 mil farmácias e drogarias em todo o país.

 

 

 

 

Enviar Matéria Imprimir Voltar

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá