Sexta, 27 de dezembro de 2019, 09h00
A- |  A+

Mobilidade Urbana / BALANÇO 2019

Mobilidade Urbana avança em infraestrutura e prestação de serviços

As mudanças estruturais, que começaram ainda no primeiro ano de gestão, com a inauguração da Estação Alencastro, tiveram sequência com as entregas das estações Ipiranga e Bispo


Ônibus climatizados, atendimento à zona rural e obras estruturantes. Estes são alguns dos benefícios previstos no contrato de concessão do transporte coletivo de Cuiabá, assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro em dezembro. O trâmite coroa uma série de investimentos em infraestrutura, conforto e segurança realizados pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) ao longo de 2019. Entregas de estações, sinalização, e recapeamento também estão entre os exemplos deste esforço.

O edital da concessão prevê redução na idade média dos veículos de 5.5 para 4.5 anos. Além disso, 50% deles devem ter ar-condicionado a partir do ano que vem. O titular da Pasta, Antenor Figueiredo, destaca ainda avanços na acessibilidade, contemplada na totalidade da frota, e na segurança, uma vez que todos os coletivos contarão com quatro câmeras, (quatro internas e uma externa), contribuindo com o sistema de segurança pública.

As mudanças estruturais, que começaram ainda no primeiro ano de gestão, com a inauguração da Estação Alencastro, tiveram sequência com as entregas das estações Ipiranga e Bispo, na região central. As estruturas seguem o mesmo padrão, contando com energia solar, acentos exclusivos, carregador de celular, carregador Wi-Fi e TV com informações sobre a chegada dos veículos.

Outras melhorias estruturais serão observadas após a concessão do transporte coletivo, uma vez que o contrato estabelece a construção de dois terminais, um na região do CPA e outro no Coxipó. Diante disso, Figueiredo lembra que em março a Pasta entregou também revitalização da Praça Maria Taquara, com um novo ponto de ônibus.

Ele explica que as inaugurações irão otimizar o fluxo das linhas, especialmente se consideradas outras melhorias no transporte da Capital. Em pouco mais de dois anos houve importantes alterações como a implantação de linhas expressas, ônibus articulados e duas novas estações. “Essas ações vão ao encontro da proposta de humanização da gestão e dos serviços. Os reflexos também podem ser observados nas trocas de pontos de ônibus, realizadas gradualmente pela cidade.”

Além disso, a Pasta vem investindo em outras frentes de atuação e recentemente aderiu à ata de registro de preço, para implantação de abrigos que atenderão todas as regiões da Capital, que possuem atualmente um déficit de mais de 800 abrigos. Para saná-lo, a Pasta aderiu a uma ata de registro de preço que prevê a construção de 1.200 novas paradas, número corresponde a substituições de estruturas deterioradas e a construção de estruturas onde hoje há apenas placas sinalizando as paradas.

O projeto será executado ao longo de 2020 e garantirá todos os pontos de ônibus contem com abrigo. Além disso, a Semob realiza trocas gradualmente. “Nossos esforços são para a criação de um serviço seguro e confortável e de qualidade. Ainda há pontos que devem ser melhorados, mas temos avançado e estamos à frente de muitas cidades brasileiras”, diz o secretário.

A adesão em ata de registro de preço também garantiu o recapeamento da Avenida Fernando Correa da Costa, em novembro.  Os recursos, oriundos do Fundo Municipal de Trânsito e Transportes Urbano (FMTU), contemplaram o trecho entre o viaduto no trevo do bairro Parque Cuiabá, que dá acesso à rodovia MT 040 (Palmiro Paes de Barros) e o início da Ponte do Rio Coxipó. “Por meio da arrecadação temos assegurado a capacitação dos servidores e a execução de políticas e obras voltadas ao setor.”

Capacitação e educação para o trânsito

O ano foi marcado ainda por iniciativas como o 1ºWorkshop da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), que reuniu especialistas do setor de Cuiabá e de outras cidades do Brasil na Capital, em setembro. De acordo com a secretária adjunta, Luciana Zamproni,  um dos temas centrais do evento foi o papel do pedestre e dos veículos no tráfego. “Nos últimos anos o carro  foi privilegiado e não o pedestre. Então, seguindo uma tendência mundial, temos buscado formas para reverter isso”, afirma.

A proposta inclui a melhoria do transporte coletivo, “Se não oferecermos condições para as pessoas migrarem para os ônibus, não tem como almejar essa mudança, por isso trabalhamos em cada detalhe do processo licitatório.”

Neste contexto, a educação para o trânsito é apontada pela secretária como solução efetiva aos problemas enfrentados pelas cidades. Isso porque, é partir da conscientização que se dá a mudança cultural. Diante disso foram realizadas ostensivas campanhas ao longo de 2019, incluindo blitz educativas pelos pontos de mais movimento na cidade, palestras e encontros, além do lançamento do programa Faixa Cidadã, em maio.

 

 

Enviar Matéria Imprimir Voltar

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá