Sexta, 29 de novembro de 2019, 09h30
A- |  A+

Educação / LEI LUCAS

Primeira turma de profissionais da educação recebe capacitação em primeiros socorros

Cuiabá começa a implementar a Lei 13.277 nas unidades educacionais da rede publica municipal de Ensino


Cuiabá é a primeira capital brasileira a implementar a Lei 13.277 de 2018, também conhecida como Lei Lucas, que torna obrigatória a capacitação de professores e funcionários de estabelecimentos de ensino público ou privado e de recreação infantil em noções básicas de primeiros socorros.

Mais de duzentos profissionais, entre professores de educação física, técnicos em desenvolvimento infantil (TDI), assessores da Secretaria Municipal de Educação e representantes das instituições filantrópicas estão passando por aulas teóricas e práticas vivenciais, além de oficinas, abrangendo de forma prioritária, a natureza e a faixa etária do público atendido nos estabelecimentos de ensino, crianças de 3 meses a 12 anos de idade.

A formação foi aberta na última quarta-feira (27), com a parte teórica do curso. O secretário de Educação, Alex Vieira Passos, falou sobre a importância da implantação da Lei Lucas e diante da demanda, garantiu novos momentos de formação para 2020. “Esta é somente a primeira turma. Ao longo do ano que vem outros profissionais da Educação poderão participar”, disse ele.

A parte prática e as oficinas foram realizadas nesta quinta-feira (28) e terminam nesta sexta-feira (no período da manhã), no Centro de Formação da Escola Cuiabana.

Para Denilson Lopes dos Santos, bombeiro, técnico de segurança e técnico em enfermagem, um dos ministradores da formação, o objetivo está sendo alcançado, “de ensinar as pessoas a salvar vidas”. Denilson disse que as possibilidades mais frequentes de ocorrências de acidentes nas escolas, são quedas e fraturas.

A professora Carolina Lemos dos Santos Coelho aprovou o período de formação, que tem com carga horária de 20h por turma. “Com as instruções e orientações que estamos recebendo estarei mais segura para enfrentar qualquer situação que possa ocorrer envolvendo crianças”, disse a professora.

O professor de Educação Física Ronilson Alan de Souza Vale avaliou como pertinente o curso, tanto na parte teórica como na prática, principalmente com as demonstrações de socorrismo e a realização das oficinas.

Participaram da abertura do curso Educar é Preservar Vidas: Noções de Primeiros Socorros na Unidade Educacional, a secretária-adjunta de Educação, Edilene Machado; a diretora geral de Gestão Educacional, Mabel Strobell, o presidente do Conselho Municipal de Educação, Luis Jorge.

 

Lei 13.277

A Lei 13.722 de 2018 torna obrigatória a capacitação de professores e funcionários de estabelecimentos de ensino públicos ou privados, e de recreação infantil, em noções básicas de primeiros socorros.

A lei foi criada em homenagem a Lucas Begalli Zamora, de 10 anos, morto em setembro de 2017 depois de engasgar com um pedaço de cachorro-quente, durante um passeio escolar em Campinas (SP). Na ocasião não havia ninguém preparado para socorrê-lo e assim evitar a tragédia.

De acordo com os especialistas, no convívio escolar os acidentes podem envolver moedas, tampas de caneta, peças pequenas de brinquedos e outros objetos, ou até mesmo alimentos podem causar engasgo ou sufocação em crianças pequenas, sendo essas, algumas das principais causas de morte acidental de bebês de até um ano e meio de idade, segundo o Ministério da Saúde.

De acordo com um levantamento feito pelo Ministério da Saúde, em 2015, 810 crianças com até 14 anos, morreram vítimas de sufocamento. Desse total, 611 tinham menos de um ano de idade.

O coordenador e palestrante do curso, cel. BM da reserva Arilton Azevedo Ferreira, destacou que nas emergências, a habilidade para avaliar o cenário, reconhecer riscos, conhecer e dominar as práticas de primeiros socorros é fundamental. “A correta atitude do socorrista poderá oferecer melhores condições de suporte aos acidentados. Além disso, manter a calma e saber exatamente o que, quando e como fazer em momento de estresse, reduz os riscos”, destacou ele. O cel. BM é especialista em Suporte de Vida ao trauma pré-hospitalar, perito em incendio e explosões e um dos instrutores do curso. 

Enviar Matéria Imprimir Voltar

Galeria de Fotos:

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá