Quinta, 27 de fevereiro de 2020, 08h48
A- |  A+

Assistência Social e Desenvolvimento Humano / BALANÇO PROTEGER

Proteger identifica mais de 2 mil pequenos foliões no Carnaval da Gente 2020

A mesma dinâmica continua para os próximos grandes eventos e festas populares


Vicente Aquino

Clique para ampliar

Nos quatro dias festa do “Carnaval da Gente 2020”, no Parque de Exposições Jonas Pinheiro, promovido pela Prefeitura de Cuiabá, a equipe do Projeto Proteger atuou preventivamente e realizou a identificação de crianças e adolescentes com pulseiras para facilitar a localização, caso necessário, dos pais e/ou responsáveis. A equipe formada por 18 profissionais de diversas áreas e unidades da Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, além de quatro voluntários, registrou  um total de 2.023 pessoas (até 17 anos) que foram  ‘foliar’ com suas famílias.

Conforme levantamento, no dia 22 (sábado) foram realizados 106 procedimentos para identificação. No domingo (23), entre matinê e baile, 313. Já na segunda-feira (24) o número chegou a 368 crianças e adolescentes. Já no último dia de festa, com o desfile dos blocos carnavalescos, foram 1.236. “Não medimos esforços para garantir um carnaval com segurança e tranquilidade, ficamos satisfeitos com o resultado. As pessoas, cada vez mais , estão entendendo a importância desse cuidado da Prefeitura para evitar problemas, como por exemplo, o desaparecimento de menores durante o evento”, disse a coordenadora de Proteção Social, Maggie Carolina Maidana.

Durante o trabalho da equipe, pais e responsáveis receberam instruções de como proceder em casos de desaparecimento, suspeitas de crimes contra menores; qualquer tipo de violência envolvendo vulneráveis e foram informados dos canais de denúncia e atendimento.

A ação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência em parceria com o Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos. "Não podemos ter crianças e adolescentes adentrando ao local sozinhas ou com pessoas que não sejam, realmente, os responsáveis legais e que a gente não consiga identificar os pais. Então há uma determinação que ao adentrar o local esteja portando documento, ou certidão de nascimento ou documento com foto, que possa caracterizar o vínculo entre o responsável legal e a criança que está adentrando. É a forma de ter mais segurança, de evitar crianças perdidas, ou que estejam no evento e os pais não saiba, um adolescente que fugiu de casa e veio para o carnaval sem os pais saberem. É um cuidado necessário para a gente evitar qualquer tipo de transtorno e garantir mais segurança para o evento", explica a juíza Patrícia Ceni, do Juizado.

Os serviços foram realizados nas seguintes dinâmicas: identificação das crianças na entrada evento; sensibilização através da entrega de folders informativos; atendimento e encaminhamento necessário no stand; orientação e sensibilização dos comerciantes e ambulantes locais sobre a proibição de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos.  Essa dinâmica continua para os próximos grandes eventos e festas populares.  

“Ações  de proteção ou prevenção, voltadas ao enfrentamento das principais formas de violência contra crianças e adolescentes. O  objetivo é a sensibilização das famílias em relação ao tema, promovendo uma rede de proteção  eficiente às crianças e adolescentes”, completou Maggie. Lançado em 2018, o Projeto Proteger tem como finalidade a garantia da tranquilidade e a segurança das famílias cuiabanas que irão aproveitar a folia de momo, podendo ser acompanhada dos seus filhos menores de idade.

Enviar Matéria Imprimir Voltar

Galeria de Fotos:

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá