Terça, 18 de fevereiro de 2020, 08h10
A- |  A+

Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico / PARCERIA COM IFMT

Curso de boas práticas chega ao fim com entrega de certificados

Na ocasião profissionais da Vigilância Sanitária abordaram temas relacionados às normas de risco sanitário que norteiam as fiscalizações


Alunos do curso de Boas Práticas e Manipulação de Produtos de Origem Animal receberam seus certificados nesta segunda-feira (17). Mais de 80 permissionários das 48 feiras de Cuiabá e do Mercado do Porto participaram do evento, fruto de parceria entre a Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Cuiabá, com o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Campus Bela Vista.

Na ocasião, profissionais da Vigilância Sanitária, órgão subordinado à Secretaria de Saúde, abordaram temas relacionados às normas de risco sanitário que norteiam as fiscalizações a feiras livres e estabelecimentos do tipo. De acordo com o especialista de saúde Victor Pagnosi Pacheco, embora as exigências pareçam óbvias, o reforço nas informações deve ser contínuo.

“A capacitação não acaba aqui, é preciso estar sempre discutindo e falando sobre essas coisas. Por isso trouxemos as informações para dentro da realidade deles, falando sobre assuntos como higienização pessoal, uso de álcool 70% e toucas. A adoção destas condutas como práticas constantes reduz o fluxo de contaminação e previne risco direto de contágio aos alimentos”, explica.

O curso teve início na última segunda-feira (10), quando os participantes foram divididos em grupos de estudo que abortaram as temáticas: higiene pessoal no contexto de comercialização de carne e peixe; setor de peixe; de carne vermelha e microbiologia. As aulas foram ministradas por especialistas da instituição e aconteceram nos laboratórios.

Para a titular da Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Débora Marques, o poder público tem obrigação de auxiliar o setor, que resiste apesar da crise.  Para isso, outras ações são desenvolvidas, como as readequações das feiras livres, que já dão resultados no CPA II, Praeiro e Duque de Caxias.

“Não é só estética. A entrega de barracas, jalecos, crachás e alvarás nos ajudam a ordenar estes espaços. Os tempos mudaram e o consumidor não é o mesmo, por isso não se pode trabalhar do mesmo jeito que há 20 anos. Portanto, ao investirmos em ordenamento e qualificação estamos fomentando a economia neste setor”, avalia.

Edições futuras

No primeiro dia de capacitação o reitor do IFMT- Campus Belas Vista, Deiver Alessandro Teixeira anunciou a realização de mais uma qualificação voltada ao setor. O próximo curso será dividido em três módulos e terá foco em processamento, manipulação e comercialização de alimentos. 

Segundo ele, a qualificação terá duração de 80 horas e o edital para participação será divulgado nas próximas semanas. “Queremos ligar o nosso nome ao dos feirantes, para que as feiras avancem que as pessoas saibam que estes trabalhadores estão capacitados para oferecer mercadoria segura à população”, afirmou.

Débora lembra que a parceria não apresenta custos à Pasta. “O IFMT abriu as portas para nós e abraçamos esta oportunidade, de oferecer acesso ao ensino de excelência reconhecido nacionalmente.” Ela também destaca que na segunda-feira (17) esta etapa será finalizada e os certificados de participação entregues.

Enviar Matéria Imprimir Voltar

Galeria de Fotos:

Praça Alencastro, nº 158 - Centro

CEP: 78005-906

Telefone:(65) 3645-6263/6039 (Recepção)

© 2017 - Todos os direitos reservados - Prefeitura de Cuiabá